20 setembro, 2017


Dica de leitura!

Anabela vai ao resgate: obra infantil traz fadinha especial que conserta qualquer coisa!

Livro, em formato de bolsa e que inclui uma varinha mágica, conta as aventuras de uma fada que adora ajudar quem precisa

Em Anabela Vai ao Resgate, obra publicada pela Editora CMS, Anabela é a fadinha mais ocupada da Vila Mágica. Ela consegue consertar qualquer coisa! Por sorte, sempre carrega uma bolsinha especial e a varinha mágica.

Alguém sempre acaba precisando da ajuda da fada. E lá está ela ajudando as pessoas. Anabela salva duendes do afogamento, conserta uma ponte que está se partindo, além de auxiliar os elfos a prepararem o café da manhã de panquecas e mel. Até as joaninhas que colhem cenouras e ervilhas ganham uma mãozinha da amiga.

Mas será que esta fadinha tão ocupada vai conseguir resolver todos os problemas em tempo?

O livro vem acompanhado de uma incrível varinha mágica destacável para que os pequenos possam ajudar Anabela em cada missão. Em formato de bolsa, a obra vai encantar as crianças.

Outro livro da coleção Anabela é Anabela Salva o Dia, também publicado pela Editora CMS.

Ficha técnica:
ISBN: 978-85-8104-050-9
Formato: 19,8 x 17,0 x 2,5 cm
Páginas: 14
Preço: R$ 39,90

Colaboração: Assessoria
Imagem: Assessoria

Até a próxima dica de leitura!!
0

14 setembro, 2017


Sheron Menezes mostra a decoração do quarto do filho feito na Mundo do Bebê!

Assim que descobriu a gravidez, a atriz Sheron Menezes começou a pensar nas possiilidades de quarto para o pequeno. Diante das opções, ela tinha apenas um pedido: que o espaço fosse bem aproveitado.
 
Sheron e o marido escolheram os produtos da Loja Mundo do bebê, todos os móveis são da marca Divicar e a arquiteta Darliane Carvalho projetou o ambiente.

A família adora animais, tem muitos pets em casa, e desde início ela falou sobre o estilo despojado e simples deles conviverem em harmonia.
É possível perceber elementos que remetem à natureza como a estante que representa uma árvore, e muitas almofadas e outros objetos em forma de bichos.



O quarto de 8,79 metros (metros quadrados ou m2 ) ganhou móveis planejados, a funcionalidade deles foi fundamental para obter o melhor aproveitamento possível e necessário do espaço. O berço que a Sheron escolheu foi o Sol e Mar da Divicar, que é multifuncional, além de contar com exclusivo sistema antirrefluxo, ele vem com minicama e pode se transformar em cama de solteiro mais uma mesa de apoio ou escrivaninha.




Devido à restrição de espaço, Darliane tomou cuidado de não exagerar nas cores e fechar o ambiente, por esse motivo o branco predomina. 
 

Também pode ser visto detalhes de amarelo, laranja e azul para trazer alegria e descontração, além de portas com espelhos para abrir.
 
Colaboração: Assessoria
Imagens: Assessoria
 
Até a próxima!
0

13 setembro, 2017


Dica de leitura!

Trocar o dentinho do filho por uma moeda é uma tradição antiga. Além de ser um marco do crescimento dos pequenos, os dentes de leite fazem relembrar muitos momentos do relacionamento da família. Mas, onde guardar as pérolas das crianças? Angie Oral Care trouxe uma solução para isso com o Dental Album: um ‘álbum’ especial em formato de caixinha que guarda a dentição de forma organizada. Vamos conhecer?


Além de possuir espaços próprios para pais preencherem com as datas de quando os dentes dos filhos caírem, tornando o evento ainda mais memorável, e para colar fotos das crianças já com a ‘janelinha’. Com mais de 200 mil unidades vendidas logo no lançamento, Dental Album se tornou o produto mais vendido da história da Angelus.

Além do sucesso de vendas Dental Album, Angie Oral Care auxilia pais e mães a manterem a saúde bucal da garotada de forma divertida e educativa com os outros produtos da linha. Seja com um Timer para ajudar a cronometrar a escovação, com um lindo adesivo para quebrar o terrível hábito de chupar o dedo, e até mesmo uma escova dosadora que controla a quantidade certa de gel dental e evita a ingestão excessiva de flúor por parte dos pequenos.
 
 


Parte da linha infantil da marca Angelus, que tem mais de 25 anos no mercado brasileiro, Angie Oral Care é um exemplo para todos que buscam incentivar o cuidado e preocupação da saúde bucal nos infantos. Com uma linha odontopediátrica inédita no mundo inteiro, a empresa permite que os dentistas tenham uma opção mais amigável que os assustadores instrumentos frios e metálicos, proporcionando às crianças um ambiente lúdico e descontraído para o cuidado da saúde bucal.
 
Angie Oral Care Desenvolvida pela Angelus, um dos mais inovadores fabricantes mundiais de produtos odontológicos, a linha Angie nasceu com uma grande missão: tornar a ida ao dentista uma experiência agradável e divertida. Lúdicos e bem-humorados, os produtos prontamente ganharam a confiança de odontopediatras que buscavam inovar o atendimento de seus pacientes. Agora a Angie vai ainda mais longe, chegando onde os bons hábitos de higiene oral devem começar: dentro de casa. Angie Oral Care surge então com o mesmo jeito alegre e criativo, ajudando os pais a cultivarem em seus filhos uma rotina saudável e divertida de cuidados com os dentes.
 
Colaboração: Assessoria
Imagens: Internet
 
Até a próxima!
0

11 setembro, 2017


Recusa ao leite: o que fazer quando a criança não aceita o alimento?

Que o leite materno é o melhor alimento nos primeiros meses de vida do bebê, ninguém duvida. Porém, com o crescimento do neném e a chegada dos primeiros aninhos, é preciso inserir outros alimentos na dieta infantil e, nesse momento, muitas mães se deparam com um grande desafio: a rejeição a outras fontes de leite. Por ser a principal fonte de vitaminas e minerais, sobretudo o cálcio, o alimento é fundamental para o bom desenvolvimento dos pequenos. Sendo assim, a recusa pode prejudicar seu crescimento e, até mesmo, fragilizar sua saúde. Por outro lado, muitos pais também se questionam se a repulsa, choro e outras queixas da criança na hora de ingerir o alimento podem significar algum problema de saúde, como por exemplo, uma intolerância. Diante disso, como contornar tal situação e ainda garantir uma alimentação nutritiva e segura para seu filho? Saiba mais agora:



O papel do leite na primeira infância

Muito mais do que um vinculo afetivo entre mãe e filho, o aleitamento tem um papel fundamental na saúde: o leite da mãe, ofertado exclusivamente até, pelo menos, os seis meses de idade é capaz de atender, em geral, todas as necessidades vitamínicas e calóricas do neném, além de fortalecer sua imunidade. Porém, é natural que com o passar do tempo, especialmente após o primeiro ano de vida, as necessidades nutricionais e energéticas mudem, fazendo com que outras fontes de alimento precisem ser ofertadas. E nesse momento, o leite segue como protagonista no cardápio dos pequenos, pois, de acordo com a nutricionista Joanna Carollo, ainda é o alimento mais rico em nutrientes essenciais ao desenvolvimento infantil “O leite é abundante em proteínas de alto valor biológico e cálcio – um mineral primordial para o crescimento, fortalecimento e mineralização dos ossos. Para se ter uma ideia, quase todo cálcio presente no corpo humano está nos ossos. Além disso, a bebida é fonte das vitaminas A, B12 e outros minerais importantes como o magnésio, selênio e zinco. Portanto seu consumo, bem como de seus derivados, é fundamental na dieta das crianças ”

A criança não aceita leite, e agora?

Curiosamente, a necessidade desse mineral aumenta de forma gradativa (e considerável) na primeira infância, ou seja, no período que compreende os primeiros cinco anos de vida. Sendo assim, a introdução de outras fontes de leite é indispensável para complementar a oferta nutricional das crianças após o desmame. Porém, o que fazer quando o alimento não é bem aceito? De acordo com a profissional da Nova Nutrii, é preciso considerar a fase que a criança atravessa e, a partir daí, agir estrategicamente “Antes de tudo, os pais tem que compreender que a primeira infância é um momento de descobertas e o paladar pode mudar significativamente. Sendo assim, é interessante variar as preparações e, dependendo da idade da criança, recorrer aos derivados do leite, obviamente respeitando as limitações da dieta e pensando sempre na qualidade do alimento. Se mesmo assim a criança não aceita às “alternativas” é preciso procurar um médico para reavaliar a dieta, especialmente se outros sintomas estiverem associados“.

Alergia x intolerância

Em tempos nos quais a intolerância à lactose encontra-se em evidência, é de se esperar que muitos pais pensem no problema quando os filhos não se dão bem com o leite. Principalmente porque, dentre os sintomas relacionados à condição está, justamente, a recusa ao alimento. Porém, conforme explica a nutricionista, ainda existe muita confusão em relação aos distúrbios alimentares que o leite pode provocar “Por ser um tema tão falado, muitas pessoas podem, de fato, associar a rejeição a essa desordem. Porém, ainda que acometa uma porcentagem pequena de crianças, a intolerância à lactose é mais frequente em adultos. Se tratando desses problemas, é mais comum que algumas crianças apresentem alergia às proteínas do leite, portanto, é preciso ficar atento aos sinais que podem surgir minutos ou horas depois da ingestão do alimento”.

Conforme Carollo, a principal diferença entre os distúrbios é que a intolerância desperta sintomas relacionados ao trato gastrointestinal, enquanto a alergia acomete o sistema de defesa do organismo. “Os sintomas da intolerância à lactose se restringem apenas a parte intestinal, como cólicas, gases, barriga estufada e diarreia. A alergia às proteínas do leite, por sua vez, também causa esses sintomas, porém, provoca outras manifestações como urticárias, dermatites e, até mesmo, refluxos. Isso porque o distúrbio desencadeia uma reação do sistema imune sendo, portanto, uma condição mais delicada. No entanto, ambos os problemas podem prejudicar a aceitação do leite e, por consequência, aumentar os riscos de carência nutricional”.

Fórmulas infantis

Essa é, inclusive, uma das razões pelas quais o leite de vaca não é recomendado logo nos primeiros anos de vida. “Por ser extremamente rico em proteínas, sua ingestão pode provocar diversos distúrbios no sistema gastrointestinal da criança, que ainda não está preparada para digerir tal alimento.” Porém, como os nutrientes do leite são indispensáveis para seu crescimento, a alternativa é utilizar “fórmulas infantis” na dieta dos pequenos. Tais produtos possuem os mesmos nutrientes do alimento, porém, excluem as substâncias que podem, porventura, despertar alguma desordem no organismo.

Conforme explica Joanna, essas fórmulas podem variar de acordo a necessidade nutricional da criança, porém, são a alternativa mais segura, inclusive para aquelas que não apresentam qualquer anormalidade alimentar “Elas são, em geral, constituídas de proteínas do leite “quebradas” em partes menores, o que facilita sua digestão. Ainda assim, existem tipos adequados para cada perfil: as extensamente hidrolisadas, por exemplo, fragmentam essas substâncias em partes ainda menores, reduzindo o risco alergênico. Tais compostos podem, inclusive, ser isentos de lactose. O mais importante é sempre seguir a recomendação médica e atentar para as especificações do rótulo do produto, inclusive quanto à idade para qual ele é indicado”.

Vencendo a birra

Afastados os distúrbios alimentares, existe ainda a famosa birra – quando a criança rejeita o alimento simplesmente por não gostar. Para alguns pais, vencer o desinteresse dos filhos pela refeição é um verdadeiro desafio. Neste momento, a nutricionista argumenta que o leite possui uma grande vantagem: a versatilidade. “É possível saborizá-lo adicionando frutas da preferência da criança, aromatizá-lo com baunilha natural ou até mesmo, dependendo da idade, oferecer leite com achocolatados (sempre com muito cuidado em relação ao açúcar). Para os maiores, é possível introduzir na dieta derivados do leite como bebidas lácteas, iogurtes e queijos mais leves.” No caso dos pequenos, que ainda fazem uso majoritário das fórmulas, Joanna também dá uma dica valiosa “É importante inserir o alimento na dieta gradativamente, diluindo mais a princípio e deixando-a mais concentrada conforme a aceitação da criança. Porém, sempre atentando para que o preparo não fuja da recomendação diária”.

Complementando o cálcio

Felizmente os pais podem contar com alternativas além do leite para complementar o cardápio e facilitar a obtenção do cálcio. Vegetais folhosos, especialmente os de coloração verde escura como o brócolis, a couve e o espinafre possuem uma boa concentração do mineral, bem como grãos como a soja, a lentilha e o feijão. É preciso somente atentar para os itens que podem ser potencialmente alergênicos. E embora a alimentação natural seja sempre a mais recomendada, existem também produtos fortificados com cálcio, que podem ocasionalmente fazer parte do cardápio da criança.

Além disso, é fundamental seguir uma dieta balanceada para garantir que o mineral seja bem aproveitado no organismo. Como os nutrientes precisam estar em equilíbrio para que sintamos os benefícios do seu consumo, é importante considerar outros elementos que igualmente devem estar presentes no cardápio. Alguns deles, inclusive, podem ajudar na fixação do cálcio no organismo. “A vitamina D, por exemplo, é essencial para absorção do cálcio, portanto, consumir fontes do nutriente, bem como tomar sol diariamente, ajuda no aproveitamento deste mineral tão importante para o crescimento saudável das crianças“ – finaliza Joanna.

Fonte: Nova Nutrii
Colaboração: Assessoria
Imagem: Internet
Até a próxima!
0

06 setembro, 2017


Chicco lança coleção de Primavera/Verão 2018 em divertido evento!

Para apresentar a nova coleção de Primavera/ Verão, a Chicco - marca italiana com mais de 50 anos de tradição no mercado infantil - promoveu no último sábado (02) um animado evento para pais e crianças. O lançamento aconteceu no espaço Traga Luz, na Vila Olímpia. 
Além da estrutura do Buffet, brinquedos da Chicco foram espalhados por todos os ambientes e uma divertida oficina de geleca foram os responsáveis por animar a criançada. Já os convidados eram do mailing da badalada promoter Fernanda Barbosa. Entre eles estavam presentes Pitty e Daniel Weksler, Fernanda Motta e a filha Chloe, César Ciello com Kelly Gish e o filho do casal Thomas, Chef Carlos Bertolazzi e seu filho Enrico, Rosana Jatobá com os pequenos Lara e Benjamin, Angelita Feijó e sua Maria Vittória e Rúbia Baricelli.






Sempre atenta ao conforto e praticidade, a Chicco elaborou, para a nova estação, peças que deixarão as crianças com muito estilo na nova temporada. A cartela de cores varia entre os tons neutros e cores vibrantes, com divertidas estampas como as âncoras, carros, flores e prints que imitam jóias. As novidades, tanto para meninas quanto meninos, são aplicações de materiais que imitam borracha e tecidos tecnológicos que imitam o mundo esportivo . Além disso, há também as novidades da linha Classics, com peças que trazem um estilo minimalista, sofisticado e retrô para compor os primeiros looks do bebê.



Com uma experiência de mais de 50 anos no segmento infantil, a Chicco é uma das dez primeiras marcas italianas de bens de consumo no mundo. A marca está presente em mais de 120 países e destaca-se como uma master brand no mercado de cuidados para o bebê, desenvolvendo produtos com tecnologia de ponta, para atender as necessidades 360º graus dos pequenos. A empresa possui um centro de pesquisas - o Observatório Chicco - que, com a colaboração de médicos, especialistas em desenvolvimento infantil, instituições de ensino e de pais, estuda as necessidades das crianças para aplicar a seus produtos, criando soluções específicas e inovadoras para cada fase do crescimento. As linhas de moda e calçados, puericultura pesada, com carrinhos, cadeiras auto e cadeiras de alimentação, brinquedos educativos e artigos de puericultura leve (como as premiadas mamadeiras Step Up e chupetas Physio Soft) são algumas das especialidades que a Chicco oferece. No Brasil a Chicco possui 16 lojas, além de estar presente em mais de mil lojas multimarcas em todo o país.

Ficou cuioso para conhecer mais sobre a coleção.
Então acesse: www.chicco.com.br
Colaboração: Assessoria
Imagens: Assessoria
Até a próxima!
0

Tarde literária!

Tarde recreativa aproxima crianças do universo dos livros.
O espaço infantil Maternar e Brincar de PortoVelho irá promover um evento especial para toda a família. Será uma tarde maravilhosa cercada de livros, infância e muitas brincadeiras. 


Programação da tarde literária:


. Pé de livro
. Roda de Leitura com Jaqueline Prestes (blog Lendo Junto)
. Contação de História com Amanara Brandão
. Troca de Livros Infantis
. Brincar livre no quintal
. Pintura facial para as crianças

 
Troca de Livros Infantis, como é? É super simples: a criança leva aquele livro infantil que já não tem tanta graça para ela, mas que pode ser novidade para outras crianças. 

Data: 07/09/2017
Horário: 16h
Endereço: Rua Pare Ângelo Cerri,

 
Valores:
R$ 35,00 o adulto
R$ 20,00 a criança (a partir de 1ano)

Vagas Limitadas!
Garanta seu ingresso.

Informações e vendas: 99376-0163 | maternarebrincar@gmail.com

“Um livro é um brinquedo feito com letras. Ler é brincar.” (Rubem Alves)

Informações: Fanpage Maternar e Brincar
Imagem: Maternar e Brincar

Até a próxima!
0

05 setembro, 2017


A importância de um cardápio adequado para a primeira fase da vida!

A desnutrição é um problema atual que está mais perto do que se imagina. Geralmente as pessoas costumam associar a patologia a países subdesenvolvidos, mas não é bem assim, apesar da iniciativa de órgãos da saúde e políticas públicas governamentais em prol da prevenção, o Brasil já apresenta um dos índices mais altos e preocupantes: um em cada dez brasileiros sofre desse mal. Na infância o quadro é ainda pior, estima-se que cerca de 150 milhões de crianças no mundo sejam desnutridas e que boa parte dos casos chegam a óbito.



Há vários fatores que resultam na desnutrição infantil que pode, inclusive, começar já na gestação, mas o desmame precoce, uma dieta com poucos nutrientes, falta de proteínas, vitaminas e minerais, somada a higiene precária dos alimentos são os principais agravantes do problema. As crianças que sofrem de carências nutricionais têm seu desenvolvimento físico e mental comprometidos e podem levar consequências irreparáveis para toda a vida, como deficiências na aprendizagem, problemas na calcificação dos ossos, problemas de crescimento, obesidade, entre outros. Para combater esse mal é necessário o empenho da família com alguns cuidados essenciais que podem fazer toda a diferença.

A importância do aleitamento

Nos seis primeiros meses de vida do bebê os médicos recomendam que o aporte de nutrientes para seu desenvolvimento seja feito através do aleitamento exclusivo. A nutricionista Joanna Carollo, especializada em nutrição clínica, explica que o leite materno é capaz de atender a todas as necessidades da criança e garantir tudo o que ela precisa para ser saudável do ponto de vista nutricional: “A introdução precoce de outros grupos de alimentos é inadequada e prejudica a biodisponibilidade, ou seja, a utilização dos nutrientes do leite não é feita completamente pelo organismo, isso pode gerar algumas complicações e desencadear até quadros de anemia” afirma a profissional da Nova Nutrii.

Primeira fase requer maiores cuidados

A desnutrição pode existir em todas as idades, mas a infância é o período da vida mais suscetível a ela devido a maior necessidade de nutrientes para promover o avanço constante do crescimento corporal. Nos dois primeiros anos de vida as crianças são mais vulneráveis, portanto, um cardápio balanceado é fundamental para garantir sua saúde e desenvolvimento. Além disso, os hábitos alimentares adquiridos nesse período são determinantes para definir o que será mais consumido na fase adulta, isso significa que proporcionar um contato maior com frutas, hortaliças, verduras e outros alimentos nutritivos forma um repertório de hábitos saudáveis.

“Esse é o período mais importante para a formação do habito alimentar e preferências do ser humano. Fatores como a escolha dos alimentos, a frequência das refeições, a quantidade consumida, o modo de preparo e a higiene dedicada nesse processo são fundamentais para o sucesso e devem ser realizados com atenção. Para isso é preciso introduzir alimentos complementares pelo menos três vezes ao dia, investindo em uma alimentação variada e colorida e evitando os industrializados, que tem uma relação maior com doenças crônicas como obesidade, diabetes e doenças do coração” – explica a especialista.
Obesidade infantil e desnutrição

Segundo relatório divulgado recentemente pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) em parceria com a Organização Pan-americana de Saúde (Opas), estima-se que o sobrepeso infantil atinge quase 10% das crianças menores de cinco anos no Brasil, sendo as meninas as mais afetadas. O documento foi elaborado com base em dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) e demonstra um panorama geral preocupante que serve de alerta para toda a sociedade. O excesso de alimentos processados, fast foods e abuso do sal e do açúcar, fazem parte da dieta de muitas crianças e poucos pais tem consciência dos valores nutricionais dos alimentos que seus filhos ingerem diariamente.

De acordo com a nutricionista a desnutrição não está relacionada a um corpo extremamente magro como muitos pensam, pelo contrário, atualmente o quadro de pessoas com obesidade ou excesso de peso que sofrem desse problema vem aumentando cada vez mais: “Este mal não é exclusivo dos menos favorecidos, que possuem pouca oferta de alimentos. Hoje em dia, devido a uma alimentação errada, baseada em calorias vazias, muitas crianças vêm apresentando carência de nutrientes, mesmo aqueles que possuem sobrepeso podem ter deficiência de vitaminas e outros micronutrientes essenciais para a formação e desenvolvimento da criança, portanto é uma fase que exige mais atenção.

Respeite o apetite da criança

Nos primeiros anos de vida a criança possui uma capacidade mais acurada sobre a percepção da saciedade, isso porque o leite materno estimula o desenvolvimento desse controle fisiológico, que é fundamental durante o desenvolvimento infantil, especialmente na prevenção do excesso de peso e obesidade. Portanto é preciso respeitar o intervalo entre as refeições, pois o volume que a criança ingere vai depender do período em que passou sem se alimentar. Se ela for forçada a comer continuamente ela vai perdendo essa capacidade de percepção de forma gradativa. Já nos casos em a criança está doente ou convalescente, ela deve ser estimulada a comer, para isso é preciso ofertar os alimentos de melhor aceitação em menores proporções e, se o aleitamento ainda estiver sendo feito, pode ser ofertado em abundância, para que a criança receba o maior aporte de nutrientes possível.

Boas práticas de higienização

A higiene é extremamente importante durante o preparo, o manuseio e o armazenamento dos alimentos, tanto a lavagem e cozimento correto dos ingredientes, como também a higienização dos utensílios utilizados nesse processo são fundamentais para eliminar qualquer risco de contaminação. O ideal também é evitar sobras e preparar somente a quantidade certa para cada refeição, assim, além de não haver oxidação e desperdícios, ainda é possível garantir um maior aproveitamento dos nutrientes.

O que não pode faltar

A desnutrição é caracterizada como um desequilíbrio na oferta de nutrientes ao corpo, especialmente em relação à falta de um aporte proteico-calórico, que gera uma defasagem nas reservas de alimentos ricos em proteínas ou energéticos, seja devido à uma ingestão insuficiente e inadequada, ou causada pela dificuldade de absorção do organismo. Em ambos os casos é preciso turbinar a dieta com os alimentos certos para fornecer o que o corpo precisa, especialmente na fase da infância, na qual alguns micronutrientes requerem uma atenção especial.

A nutricionista alerta que: “Alimentos ricos em proteínas, seja de origem vegetal ou animal não podem faltar no cardápio diário, mas é importante variar entre eles e combinar tipos diferentes para que o aporte seja completo. Outro grupo alimentar essencial é o dos carboidratos, em especial os complexos, que fornecem a energia necessária para a realização de todos os processos metabólicos do corpo”. Segundo Carollo para a saúde das crianças ainda merecem mais atenção alimentos que são fonte de ferro (indispensável para o desenvolvimento físico e psicomotor); zinco (atua no metabolismo hormonal); cálcio (essencial na formação e fortalecimento dos ossos); e vitamina A (age no sistema imunológico). 

Estimular a alimentação é essencial

A criança brinca enquanto come ou intercala o comer e o brincar e é importante incentivar essa prática para que o ato de se alimentar seja sinônimo de prazer e não de privações. Além disso, é comum que os mais novos se espelhem nos demais integrantes da família, portanto, se seus hábitos forem ruins, as crianças podem ser facilmente influenciadas. Estudos que acompanham crianças desde o nascimento até a idade adulta demonstram que uma criança que se alimenta bem até os 2 anos de idade, quando for adulta, será mais inteligente porque é nesse período que o cérebro se forma. Portanto investir em nutrição desde cedo é investir numa próxima geração, com pessoas saudáveis e produtivas.

Quando a suplementação é necessária?

Algumas carências nutricionais não podem ser supridas apenas através da alimentação tradicional, como nos casos de problemas metabólicos ou falta de apetite, portanto o suplemento infantil é recomendado como forma de corrigir esses problemas e auxiliar na introdução dos nutrientes que o corpo necessita para se desenvolver plenamente. A nutricionista explica que, muitas vezes, a suplementação pode ser uma aliada poderosa para manter a saúde das crianças em dia: "Eles entram como uma solução prática e eficaz, pois geralmente possuem uma formulação agradável ao paladar infantil e servem tanto para dar o aporte nutricional, como para abrir o apetite, auxiliar no processo de crescimento, controle do peso, entre outros fatores. Mas é importante lembrar que deve ser feito sob orientação de um especialista, pois somente ele poderá avaliar as necessidades nutricionais específicas de cada um.

Fonte: Nova Nutrii

Colaboração: Assessoria
Imagens: Internet

Até a próxima!
0
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...